• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Câmara de Mongaguá aprova fim de contrato com a Viação Beira Mar

A Câmara Municipal de Mongaguá, no litoral de São Paulo, aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 30/2018, que autoriza o Executivo a dar andamento aos procedimentos jurídicos e licitatórios para concessão do transporte público na cidade. O projeto, discutido na sessão de segunda-feira (19), prevê o fim do contrato de concessão à Viação Beira Mar, atuante no município há 30 anos. Enviado pelo prefeito Artur Parada Prócida (PSDB), o projeto foi o assunto principal da sessão, que durou cerca de duas horas. Tumultuada, por diversos momentos ela precisou ser interrompida devido à troca de ofensas entre vereadores e munícipes, que lotaram o plenário para acompanhar a decisão. O tema começou ser debatido pelo vereador Professor Alex (PSB), que leu um requerimento com reclamações de usuários. Oposição do governo, ele foi criticado pelos companheiros de casa, que questionaram o fato de o requerimento não apresentar nenhum projeto. Em outro momento, seguranças tiveram que retirar a assessora jurídica do vereador, após um bate-boca com outros vereadores. Apesar da confusão, no fim, o projeto acabou aprovado pelos 13 vereadores do município. Nesta terça-feira (20), ele segue para a sanção do prefeito. A partir daí, todo o trâmite licitatório que decidirá a nova empresa que vai gerir o sistema de transporte no município será iniciado. Desde o início do ano, a Viação Beira Mar se tornou alvo de queixas da população, além de ter sofrido várias autuações da própria prefeitura, por conta da falta de estrutura e frota sucateada. No início de fevereiro, funcionários entraram em estado de greve, alegando que a empresa não estava em dia com o cumprimento das obrigações e que, também, deixou de depositar salários. No fim do mesmo mês, denúncias contra a atuação da empresa chegaram a ser protocoladas no Ministério Público. Na época, a empresa acabou retirando toda sua frota de circulação, alegando manutenção. Atualmente, ela cobra dos munícipes a tarifa de R$ 2,20 em seus itinerários.

Postagem original. Data original: 20/03/2018 15h10.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se