• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Ciclista morre depois de ser atropelado na Rio-Santos

O ciclista Carlos Francisco Matos Pereira, de 35 anos, morreu na manhã desta terça-feira (28) depois de ser atropelado no Km 206 da Rodovia Rio-Santos, sentido Guarujá. Ele era um dos coordenadores do Setor de Anestesia da Santa Casa de Santos. Segundo informações da Polícia Rodoviária, ele foi atingido por um carro de passeio depois de bater na roda de outro ciclista e acabar caindo na pista. O acidente aconteceu por volta das 10h e Chiquinho, como era chamado, morreu na hora. Recém-casado, ele completaria seis meses de matrimônio na próxima quinta-feira (29).

Recorrente

Esse não foi o primeiro caso envolvendo acidentes fatais com ciclistas na Rio-Santos. Em janeiro de 2016, o ultraciclista Claudio Clarindo pedalava no acostamento da via com mais quatro ciclistas quando, no km 244 da rodovia, foi atingido por um carro que vinha na direção contrária. Ele não resistiu ao choque. O motorista do veículo que matou Clarindo era Gabriel Bensdorf Aguiar de Oliveira, que foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Em 2017, outro acidente: Alberto José da Silva, de 49 anos, morreu após ser atropelado ao atravessar a via, no km 232.

Santa Casa

A Santa Casa de Santos lamentou a morte de Chiquinho Matos. O hospital afirmou que perdeu um “profissional de carreira tão promissora”. Além disso, a nota diz que todas as equipes que trabalhavam com o dr. Carlos Francisco Matos Pereira estão “muito abaladas com a notícia”.

Postagem original. Data original: 27/03/2018

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se