• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Estudantes criam ‘Guia Portuário’ com cursos e empregos no Porto de Santos

Um novo aplicativo promete auxiliar a população e os trabalhadores do Porto de Santos a encontrarem cursos e até vagas de emprego na área. O ‘Guia Portuário’ foi criado por estudantes que observaram a falta de informação e profissionalização no Porto de Santos, o maior da América Latina, e querem ajudar cada vez mais no crescimento do setor.

Cinco alunos do curso de Técnico em Portos, com ênfase em Logística, da Escola Técnica Estadual (ETEC) Zulmira Campos, foram os responsáveis por criar o aplicativo. A estudante Mariana Ferreira, de 22 anos, conta que ela e o amigo Italo Iva, de 28, tiveram a ideia depois de observarem a falta de demanda de alunos em cursos da área portuária e, por conseqüência, a falta de qualificação de muitos trabalhadores do Porto.

“As pessoas até tem informação, mas os cursos não têm pessoas na sala de aula. As pessoas vão desistindo dos cursos. Entendemos que era por não ter informações sobre a qualificação. Nós percebemos isso e pensamos em fazer um guia para explicar quais os cursos na área portuária”, disse ela.

Eles se juntaram aos estudantes Bruno Nunes, de 28 anos, Matheus Taumaturgo, de 23, e Lisley Monteiro, de 18, e fizeram diversas pesquisas e entrevistas. Depois, começaram a desenvolver o aplicativo com a ajuda da Fábrica de Aplicativos da USP. Aos poucos, foram adicionando as informações no programa e assim nasceu o Guia Portuário. No aplicativo, é possível encontrar cursos livres, técnicos e superiores na área portuária, além do nome das instituições e endereços da Baixada Santista. Na área do Mural, o usuário pode inserir a opinião sobre os cursos, instituições e sobre o próprio aplicativo. Também há a área do Educa + Brasil, programa do governo onde é possível encontrar descontos estudantis.

“Em maio, nós iremos inserir outras abas. Além das informações sobre os cursos, vamos colocar vagas de emprego, agenda de cursos gratuitos de porto e cursos com descontos. Estamos entrando em contato com as instituições onde estamos tendo um respaldo muito bom. Os ‘não’ que tomamos já estão virando ‘sim’”, conta Mariana.

Italo trabalhava como vistoriador de contêiner até o ano passado e sentiu na pele a falta de qualificação na área. Esse foi um dos motivos que o influenciou a fazer o aplicativo, junto com os outros estudantes. “Chegamos à conclusão de que é um mercado muito fechado. Mesmo quando eu estava no mercado, eu tinha esse déficit educacional de querer fazer alguma coisa, mas não saber por onde começar. Os cursos chegam de forma errada ou não estava chegam aos trabalhadores do Porto”, diz.

Além das informações, o grupo também quer mudar a imagem relacionada ao trabalhador portuário, com o projeto social ‘Porto Humanizado’. Eles farão uma exposição de fotos de trabalhadores que contam suas trajetórias profissionais na área. “Queremos quebrar o tabu do portuário visto como marginalizado, que desvaloriza os trabalhadores da área. Fizemos entrevistas com eles, onde eles contam a trajetória e como chegaram na função, para as pessoas tomarem como espelho. A história do Porto de Santos é feita também pelos trabalhadores”, afirma Mariana.

O coordenador do curso, Thiago Pedro de Abreu, acompanhou o desenvolvimento do projeto junto com os orientadores. Ele diz que os estudantes captaram uma dificuldade que eles tinham, que era a questão de qualificação profissional, e pensaram em como mudar isso. “É algo que faltava para o setor portuário. Eu sempre falo, e eles acreditam que com o andamento do curso você vai mudar. É isso que precisamos dentro do ensino tecnológico, trazer sempre inovações. É muito gratificante ver eles tão criativos, pró-ativos, buscando as melhorias na área e utilizando os ensinamentos do curso”, disse.

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente no Google Play. A apresentação do Trabalho de Conclusão do Curso sobre o aplicativo deve acontecer em junho deste ano. Mas, segundo Italo, o grupo já está tendo resultados muito positivos. “O pessoal tem curtido e baixado muito. Vamos subir uma atualização com vagas de emprego, entre outras coisas. Em dezembro, eu saí da empresa e agora quero me dedicar à parte da web e da programação na área portuária. O nosso plano é entrar mais parcerias com instituições. Queremos aprimorar o Porto, que ele se desenvolva”, afirma ele.

Postagem original. Data original: 03-05-2018

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se