• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Jovens ourives trazem suas joias ao Encontro de Criadores

Joias que são verdadeiras obras de arte, assim são os acessórios criados por duas jovens designers e ourives de Campinas, no Interior: Júlia Benetti Berton e Mariana Franco Yamakawa, que criaram a recém-lançada marca Elleven. Num aconchegante ateliê de quatro metros quadrados, elas forjam joias exclusivas, artesanais, feitas com pedras naturais, prata e madeira.

Agora, pela primeira vez, elas trazem suas peças para a Baixada Santista, onde participam do Encontro de Criadores, que acontece neste sábado (9) e domingo (10), das 14h à meia-noite, no Espaço Plataforma, na Ilha Porchat, São Vicente.

A inspiração para os designs vêm do próprio quintal que cerca o espaço. Flores, plantas e um lago transformam-se em anéis, colares e pulseiras. O processo de produção começa com a fundição da prata e segue até a cravação das pedras uma a uma, como um quebra-cabeça minúsculo e cheio de detalhes.

“Somos responsáveis por todas as etapas do processo de fabricação. Desde as ideias, a concepção dos desenhos, até a fase de derreter o metal, puxar o fio, transforma-lo em aro e chapa, cravar as pedras, limpar, polir e embalar. É tudo feito com nosso coração e nossas mãos”, conta Júlia. “A proposta é oferecer uma joi a original, que fuja do óbvio, do comum, que seja diferente do que as pessoas costumam encontrar em lojas e que são produzidas por grandes marcas”, explica Mariana.

Como tudo começou

Júlia e Mariana se conheceram na Faculdade Santa Marcelina, em 2011, onde cursaram Moda. Depois de formadas, decidiram seguir pelos mares da ourivesaria (arte de manusear metais preciosos) e cada uma começou a produzir suas próprias peças, até o dia em que perceberam que juntas teriam mais força. Uniram-se em estilo e técnica e criaram a Elleven, mergulhando de vez na manufatura de joias e no mundo das artes e fugindo de vez das profissões dos pais, médicos, professor e contador.

“Traçamos um caminho totalmente diferente para nós, mas sempre recebemos apoio e incentivo da nossa família. Nossos pais não tem essa relação com o artesanato, mas estão vivenciando com a gente e valorizando cada passo nosso”, contam as jovens.

Postagem original. Data: 06-06-2018

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se