• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Leandro Donizete quer ter sequência no Santos

Contra o Botafogo, em Ribeirão Preto, Leandro Donizete foi relacionado para uma partida pela primeira vez no ano. O jogador, que esteve perto de ser emprestado, agora quer aproveitar a oportunidade, ficar no Santos e ser utilizado pelo técnico Jair Ventura.“O Leandro precisa de cinco jogos (para se firmar), o que não foi dado por ninguém. Nem pelo Dorival, nem pelo Levir, nem agora. Cinco jogos em sequência”, pede Edson Khodor, empresário do jogador de 35 anos.O atleta, que não estava inscrito no Estadual, entrou na vaga de Matheus Jesus, emprestado para o Gamba Osaka, time treinado por Levir Culpi, no Japão. Na lista da Libertadores, entretanto, ele segue de fora, mas pode ser incluído a partir das oitavas de final.“Ele está muito feliz por ter voltado”, revela Khodor. “Um jogador que tem os títulos que ele tem, passar o que passou lá atrás…”, completa o empresário, em tom de lamentação.Leandro Donizete, até então, treinava separado do restante do elenco. Ele chegou à Vila no começo do ano passado, indicado pelo então treinador do Santos Dorival Junior. Suas atuações, no entanto, nunca agradaram a torcida.Seu futebol também não encantou Jair Ventura, que chegou no início do ano. Com um dos salários mais altos do elenco, Leandro Donizete foi posto no mercado. O Santos aceitava, até mesmo, pagar metade de seu ordenado a quem se dispusesse a levá-lo – seu contrato vai até o fim de 2019.Atlético-MG e Coritiba chegaram a se interessar, mas o acordo não saiu. “Emprestado, só se for uma coisa assim de primeira linha. Igual surgiu do Coritiba. Hoje, ele não quer mais”, completa Khodor.De saídaQuem não deve mesmo ficar no Santos é o zagueiro Cléber Reis. Embora siga treinando normalmente e seja, até mesmo, relacionado, ele é só a quinta opção para a zaga, atrás dos titulares Lucas Veríssimo e David Braz e dos reservas Gustavo Henrique e Luiz Felipe.“Vamos deixar terminar o Paulistão para definir o futuro dele”, revela o empresário do jogador, Jean Neto.Cléber foi comprado pelo Santos em dezembro de 2016, do Hamburgo, da Alemanha, por 2 milhões de euros (cerca de R$ 8 milhões). O zagueiro nunca se firmou e foi emprestado ao Coritiba, no Brasileirão.“Alguns times nos procuraram. Estamos conversando”, completa o empresário, sem querer revelar as equipes.Outro que quase nunca joga, Rafael Longuine deve ser emprestado. O meia segue treinando separadamente no CT Rei Pelé.

Postagem original. Data original: 20/03/2018 – 11:42 – Atualizado em 20/03/2018 – 11:50.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se