• Responda à pergunta do dia e concorra a prêmios - Clique Aqui

Mogi-Bertioga deve ser liberada hoje após 21 dias de interdição

Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), da Defesa Civil e do Instituto de Geologia realizaram uma nova vistoria na Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro, a Mogi-Bertioga (SP-098), na manhã desta quarta-feira (2). A expectativa é de que a rodovia seja liberada ainda nesta tarde, a partir das 15h, após 21 dias de interdição. A vistoria foi iniciada por volta das 10h. Os técnicos irão realizar novos serviços de limpeza na pista, como lavagem e varredura da rodovia, e a estimativa é que os trabalhos terminem por volta das 14h.

Segundo o superintendente da DER, Ricardo Volpi, será liberada apenas uma pista para subida e outra para descida. “Por volta das 15h devemos liberar, com bastante cautela. O monitoramento e os trabalhos irão continuar. Fizemos a detonação das grandes pedras, e vamos permanecer no local monitorando e sinalizando. Pedimos aos motoristas que tenham muito cuidado, respeitem as sinalizações e limites de velocidade. A demora na liberação ocorreu para a segurança dos usuários”, afirma.

O deslizamento de terra aconteceu por volta das 5h do dia 11 de abril. Segundo o DER, chovia no trecho de serra da rodovia, e o solo encharcado contribuiu para o deslizamento, que ocorreu no local que passava por manutenções após o último desmoronamento, registrado no fim de março. De acordo apurado pelo G1, além de uma grande pedra de 200 toneladas, a Defesa Civil estima que mais de 280 toneladas de terra tenham caído na pista. A rocha chegou a ser implodida no último dia 12. Durante os serviços realizados na rodovia, os técnicos do DER ainda identificaram uma nascente de água a 50 metros da pista da Mogi-Bertioga, o que poderia estar contribuindo para diversos deslizamentos. Após a queda de barreira no dia 11, um novo deslizamento ocorreu no domingo (15). Desta vez, uma pedra de cerca de 300 toneladas chegou a se desprender e cair na pista, bloqueando novamente a estrada. A rocha estava atrás do muro da rodovia e deslizou com a forte chuva que atingiu o litoral. Equipes realizaram a implosão no último dia 16 de abril.

No último dia 21, as equipes iniciaram a reconstrução do muro de contenção. O serviço já foi concluído e está em perfeitas condições, para segurar os fragmentos menores das pedras. Uma nova vistoria está marcada para acontecer na próxima segunda-feira (30). Este foi o quarto deslizamento no trecho. O primeiro incidente interditou totalmente a rodovia por uma semana, em 15 de fevereiro. O segundo, em 21 de março, bloqueou a via por dois dias. A última interdição foi em 28 de março, quando parte de uma barreira erguida para conter a encosta veio a baixo. A rodovia continua completamente interditada para o tráfego no trecho entre o Km 69 e Km 98. Os motoristas podem se deslocar no sentido São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba pelas rodovias dos Tamoios (SP 099) e Oswaldo Cruz (SP 125). Já para os condutores que trafegam para Guarujá e Bertioga, a orientação é seguir pela via Anchieta (SP 150) e Rodovia dos Imigrantes (SP 160).

Postagem original Data: 02-05-2018

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Entrar






Cadastre-se
Esqueceu sua senha?

Cadastre-se